Início dos atalhos. Fim dos atalhos.
Início do topo.
Fim do topo.
 
Respostas para o Amanhã é destaque na TV Cultura Digital

Respostas para o Amanhã é destaque na TV Cultura Digital

João Marinho
02/04/2019
Compartilhar:


Programa discute impactos positivos do Prêmio para o desenvolvimento científico do país e futuro profissional de estudantes


O Brasil ainda está longe de ser uma nação inovadora? Com essa pergunta, o programa Marcas & Cidadania, da TV Cultura Digital, estreou na manhã desta terça-feira (02/04), com destaque para o Prêmio Respostas para o Amanhã. Isabel Costa, gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil, e Anna Helena Altenfelder, presidente do Conselho de Administração do CENPEC, foram as especialistas entrevistadas. Assista ao vídeo:





Impactos positivos do pensamento científico nas escolas

Recentemente, o país subiu cinco colocações no índice de inovação medido em 126 países e passou da 69ª para a 64ª posição. No entanto, o investimento em ciência ainda é muito aquém do esperado: somados os gastos públicos e privados, o País investe apenas 1,2% do PIB, metade da média dos demais. Além disso, o Brasil tem apenas 700 cientistas para cada 1 milhão de habitantes – frente, por exemplo, à Coreia do Sul, que tem 6.400.

Os desafios para mudar esse quadro colocam em evidência a importância de iniciativas como a do Prêmio Respostas para o Amanhã. “A Samsung tem uma diretriz relacionada à educação no seu investimento social, porque acredita muito que, no desenvolvimento social, a educação faz toda a diferença”, diz Isabel Costa, ao mencionar o potencial da educação de trazer impactos positivos para a sociedade.

Segundo Anna Helena Altenfelder, do CENPEC, coordenador geral do Respostas para o Amanhã, os projetos desenvolvidos por professores e alunos para o prêmio “sem dúvida, podem contribuir para o futuro dos estudantes. Temos que lembrar que falamos do Ensino Médio, que é uma etapa em que estão preocupados com seu futuro, construindo o seu projeto de vida”.

Para Anna Helena, explorar as ciências e desenvolver o pensamento científico contribui para a formação profissional. “Isso traz possibilidades para o aluno conhecer um novo campo, o que contribui para o desenvolvimento futuro do estudante e para o desenvolvimento da ciência no País”.

 
Inscreva-se na 6ª edição

TAGS: Rede Pública de Ensino Formação Conhecimento Científico Inovação Ensino Médio

Comentários

Comentários

Clique no botão e participe!