Início dos atalhos. Fim dos atalhos.
Início do topo.
Fim do topo.
 
Como mobilizar remotamente os estudantes a observar e investigar a realidade?

Como mobilizar remotamente os estudantes a observar e investigar a realidade?

Marina Almeida
28/04/2020
Compartilhar:

Levar os estudantes a observarem sua realidade, pensarem sobre ela e em como transformá-la a partir das Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias é o principal objetivo do Prêmio Respostas para o Amanhã. Mesmo neste momento de distanciamento social, professores podem se valer das tecnologias de informação e comunicação disponíveis para incentivar seus alunos a desenvolver um olhar atento e crítico para o mundo e para a localidade onde vivem.

Ainda que algumas atividades sejam mais difíceis de realizar remotamente , como o desenvolvimento de protótipos, há etapas importantes do processo que podem ser feitas neste período. Manter o diálogo ativo com a equipe, engajar os participantes no projeto e na reflexão sobre problemas reais é uma fase fundamental do trabalho e que pode ser realizada a distância. Essa etapa inclui coletar informações e pensar num problema claro e preciso, que possa ser abordado por diferentes olhares e cujas soluções possam ser testadas dentro do tempo e dos recursos disponíveis. 

Material de apoio

Para chegar a uma boa ideia, é preciso tempo e reflexão, além da pesquisa de referências sobre o tema escolhido. Na página do Respostas para o Amanhã, o infográfico interativo STEM traz informações sobre as diversas ações envolvidas no desenvolvimento de um projeto, vídeos e textos para se aprofundar nos temas, e exemplos do trabalho realizados pelos finalistas de edições anteriores da premiação.

Na sessão dicas, há uma lista de ferramentas e plataformas on-line que podem ser utilizadas pelo professor e seus estudantes neste momento, e um relato de um professor sobre como o trabalho com projetos mudou sua prática docente. 

Como lembra a professora Mariana Lorenzin, colaboradora do Prêmio, este é um momento de planejamento, de conhecer as pesquisas que já foram realizadas e de buscar embasamento teórico para o trabalho. Dessa forma, quando os grupos puderem se encontrar novamente, as ideias e discussões partirão de um novo patamar, graças a tudo que já foi discutido e estudado a distância.

Ao escolher uma questão para ser trabalhada, também é preciso conhecer mais sobre as pessoas envolvidas no tema. Aplicar questionários, realizar entrevistas digitais e outras formas de pesquisa que tragam dados sobre a questão também são atividades essenciais e que podem ser realizadas neste momento pelos estudantes, aponta Mariana.

STEM na solução de problemas

Ao pensar num problema a ser trabalhado no projeto, um bom caminho é olhar para as necessidades humanas. Para isso, vale conferir os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, um plano de ação para todo o planeta, elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU). A lista de metas associa dimensões sociais, econômicas e ambientais, de forma a garantir que o desenvolvimento não esgote os recursos naturais – e as Ciências, a Matemática e as tecnologias podem ter um grande papel nesse trabalho.

Na busca de soluções para essas questões, o Respostas Para o Amanhã propõe a abordagem STEM (Ciências da Natureza, Tecnologias, Engenharias e Matemática, na sigla em inglês), que orienta o ensino dessas disciplinas a partir da investigação de uma situação real. Assim, ao definir um tema e uma questão, a busca por soluções mobiliza os estudantes a aprenderem os conteúdos necessários para a construção e testagem de seus protótipos. 

Ao elaborarem um projeto, os alunos desenvolvem habilidades investigativas, argumentativas e de comunicação, além da proposição de intervenções baseadas em evidências e conhecimentos. Criatividade, interdisciplinaridade e protagonismo estudantil tomam a vez de um ensino tradicional, fragmentado e afastado da realidade.

Quais são as respostas para o amanhã? Participe!

As inscrições para a 7ª edição do projeto Respostas para o Amanhã estão abertas até o dia 10 de agosto. Podem participar professores de Biologia, Física, Química e Matemática ou outras disciplinas relacionadas às áreas das ciências da natureza, da matemática e suas tecnologias, que lecionem no Ensino Médio, em escolas públicas das redes municipais, estaduais e federal.

A inscrição pode ser feita pelo site ou pelo aplicativo gratuito desenvolvido pela Samsung, que dá acesso a informações sobre o programa e permite o acompanhamento dos projetos. Dicas importantes para a inscrição das propostas de cada equipe podem ser acessadas neste vídeo tutorial

Outras informações e o cronograma atualizado da premiação estão disponíveis no site do Respostas para o Amanhã.

TAGS: Matemática Prêmio STEM Ciências da Natureza Projetos científicos

Comentários

Comentários