Formação

Projeto oferece cursos e conteúdos sobre Internet das Coisas
19/07/2018

Projeto oferece cursos e conteúdos sobre Internet das Coisas

Fernanda de Andrade Santos
Compartilhar:

Há menos de uma década atrás, um relógio de pulso podia ser encarado apenas como um objeto de uso pessoal para verificação das horas e, a depender do modelo, como calculadora. Hoje já estão disponíveis no mercado modelos que possuem um menu repleto de funcionalidades, quase como os dos celulares, nos quais é possível verificar as horas, mas também se conectar à internet e ao seu aparelho celular.

Compreender, contudo, a relação de conectividade que se estabelece entre os objetos físicos a partir do seu avanço tecnológico levou ao estabelecimento do conceito de Internet das Coisas (do inglês, Internet of Things, IoT). Embora o conceito já tenha sido criado há quase 20 anos, em 1999, pelo pesquisador britânico Kevin Ashton, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), ele vem ganhando maior popularidade com novas descobertas que permitem que objetos se conectem e transfiram dados de forma cada vez mais rápida, sendo hoje celulares, computadores e TVs os representantes mais populares desse funcionamento. Saiba mais sobre o conceito e entrevista cedida pelo pesquisador ao site do Finep - Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação.   

É procurando traduzir esse conceito que a plataforma Code IoT, resultado da parceria entre a Samsung e o Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico, dirigido por professores da Universidade de São Paulo, oferece cursos gratuitos, on line e abertos ao público em geral. Dentre os cursos com vagas abertas oferecidos no 2º semestre estão os de programação, desenvolvimento de aplicativos e de objetos inteligentes tecnológicos.

Para se inscrever, acesse a seção de cursos da plataforma Code IoT (http://codeiot.org.br/courses) e confira as datas de abertura das vagas para cada uma das propostas.

Prêmio Respostas para o Amanhã e IoT

Ao longo das 5 edições do Prêmio, um grupo de projetos inscritos e premiados mostraram como conteúdos curriculares trabalhados em sala de aula, associados a procedimentos científicos como pesquisa e experimentação, e uso de tecnologia aplicada e conectividade podem produzir soluções interessantes que promovam importantes soluções para resolver problemas ou produzir respostas mais eficientes.

Um exemplo é o projeto Consustime: Ferramenta Interativa na Gestão Eficiente do Uso da Água, Vencedor Nacional e pelo Júri Popular em 2017 e que pode ser acessado aqui. Concebido e desenvolvido por estudantes do 3º ano técnico em agropecuária da Escola Estadual de Educação Profissional Guilherme Teles Gouveia, localizada no município cearense de Granja.

 

Com coordenação do Prof. Marcos Deames Araújo Silva, o projeto procurou aprimorar a gestão dos recursos hídricos no município, os alunos desenvolveram um aplicativo ‒ Consustime ‒ para monitorar o consumo de água nas residências. Para permitir o seu funcionamento, foi construído um “chuveiro inteligente”, que possui um dispositivo responsável por monitorar o consumo de água por meio de uma válvula solenoide acoplada e um timer, que determina a duração do banho. Confira o vídeo produzido pelos estudantes e o professor no qual explicam a definição da situação-problema, os procedimentos de investigação e o desenvolvimento do dispositivo.

TAGS: Formação Curso Inovação

Deixe seu comentário:

ENVIAR
Iniciativa
Samsung
Coordenação Geral
Cenpec
Apoio
REPRESENTAÇÃO DA UNESCO NO BRASIL
 
reduca
 
consed
 
OEI
Certificado de Autorização CAIXA nº 3-5304/2018.